Entre Sonhos e Sorrisos...

Entre Sonhos e Sorrisos...
"Vou-me "vestindo" da vida enquanto ela se vai "despindo" de mim..."

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Quatro paredes…

Entre quatro paredes tristes… velhas
Quatro paredes caladas… vividas
Quatro paredes escuras… fechadas
Ouço o silêncio do muito que aqui passou
Sinto a tristeza das quantas lágrimas já aqui nasceram
Sinto o amor por aqui passado
Odeio o ódio aqui calado…

São apenas quatro paredes… despidas… esquecidas…
É apenas o vazio de um espaço que aqui ficou
Mas o silêncio também se ouve… ele grita
Sinto o peso das vidas que por aqui já passaram
Elas doem… tanto… muito… é demasiado para mim…
Como pode um silêncio falar tanto… e tão alto
Como podem umas simples paredes despidas meter tanto medo…
Como pode o silêncio de um vazio encher-me o peito de tanta dor…
Como pode um espaço vazio encerrar tanto ódio… e tanto amor…
São apenas paredes despidas mas pintadas com a tinta das recordações
Paredes vazias decoradas com os quadros da vida
Um espaço vazio preenchido apenas com a dor e o amor das emoções…
Emoções aqui vividas, guardadas, sofridas, encerradas… esquecidas.
Nestas quatro paredes nuas, despidas… pelo tempo envelhecidas.

Por Isabel Reis

1 comentário:

Gibranino disse...

A precisão da descrição sobre o significado de 4 paredes, merece exaltar a sensibilidade do author. Simplesmente maravilhoso.

Parabéns