Relógio do Tempo...


Pudesse eu parar o tempo naquele momento…
…e ainda estarias aqui…
Pudesse eu fazer um segundo durar horas sem fim…
…e os teus lábios ainda estariam nos meus…
Pudesse eu levar o compasso ao ritmo do meu passo
…e os nossos corpos ainda seriam um só…
Pudesse eu impedir o comboio de largar a estação…
…e seria ainda nossa essa ilusão…

Fosses tu o relógio que comanda a vida…
…que eu me deixaria entregue a ti…
Fosses tu raio de sol que se esconde da noite…
…que eu me esconderia em ti…
Fosses tu a sombra que fica esquecida…
…que eu nunca me esqueceria de ti…
Fosses tu a lágrima que cai do olhar…
…que eu seria olhar só para te sentir…
Fosses tu o amor que abraça o ódio…
…que eu seria ódio para que me abraçasses…
Fosses tu comboio que percorre o caminho…
…mas caminha sozinho… e eu caminharia contigo…
Fosses tu desejo que eu seria sentimento…
Fosses tu o relógio que eu seria tempo…
…para ser tua cada momento…
…que te quisesses para mim…


texto por Isabel Reis
foto por Filipe Carmo
todos os direitos reservados

Comentários

Mensagens populares deste blogue

No silêncio dessas tuas mãos...